sábado, 2 de julho de 2016

O que fazer em Gramado


Tivemos a oportunidade de visitar a Serra Gaúcha nos 2 períodos mais concorridos: em janeiro deste ano durante o Natal Luz e agora no final de junho (inverno). Ambas as épocas têm seus encantos; enquanto de novembro a janeiro Gramado fica todo iluminado e ganha uma caprichada decoração natalina, o meio do ano oferece o friozinho irresistível da serra. São períodos mais caros, mas nada que assuste quem está acostumado com os preços do Rio de Janeiro ou São Paulo. Além disso, a excelente estrutura da região (hotéis e restaurantes) consegue atender muito bem todos os turistas mesmo com a grande quantidade de pessoas. As atrações exclusivas do Natal Luz a gente deixa para contar em outro post. Esse aqui é para tentar mostrar o tanto de coisa legal que tem para fazer na cidade durante todo o ano.

Gramado não se restringe apenas a programas românticos. Dá para a família toda se divertir: são vários parques e museus dedicados à crianças e adolescentes. 

Os pórticos

O passeio já começa logo na chegada à cidade. Seja o trajeto desde Porto Alegre pela Rota Romântica (via BR-116 e RS-235) ou pela RS-115, os pórticos bonitinhos valem uma parada para fotos.


O centrinho

Um trechinho das avenidas Borges de Medeiros e das Hortênsias concentra o burburinho da cidade. Muitos hotéis e restaurantes (outro post vem aí) e alguns atrativos turísticos estão concentrados ali. Tem a Rua Coberta – uma agradável galeria fechada com telhado de vidro, o Palácio dos Festivais que é responsável por sediar o famoso Festival de Cinema de Gramado, a calçada da fama brasileira e a bonita Igreja Matriz São Pedro.


Na Lugano – uma das chocolaterias mais famosas da cidade – um parquezinho chamado Mundo de Chocolate mostra réplicas de monumentos históricos feitas de chocolate. Parece bobo à primeira vista, mas as esculturas encantam de verdade. Tem Torre Eiffel, Muralha da China, Pirâmides do Egito...


E mesmo que nada disso existisse, só a arquitetura típica de cidadezinha europeia já permite um passeio super gostoso pelo centrinho.


Lago Negro

Esse é um dos lugares que visitamos nas 2 viagens e que retornaríamos sempre que tivéssemos oportunidade. O lago permite passeios de pedalinho e uma caminhada tranquila no seu entorno por entre árvores trazidas diretamente da Floresta Negra, na Alemanha. Dá também para passar uma manhã inteira só relaxando no seu gramado. Ah e o visual do lago é lindo!


Mini Mundo

Essa era uma atração que achávamos que era só para crianças, mas que descobrimos ser um passeio bem interessante. São diversas réplicas em miniatura de construções famosas do Brasil e do Mundo. Os destaques são o Castelo de Neuschwanstein (Alemanha), o Museu do Ipiranga de São Paulo, a Estação Ferroviária de São João del Rei e casinhas europeias. Tudo distribuído de maneira caprichada em um ambiente aberto. Os personagens Ursinhos Gui e Ana, Bruxa Ju e Limpador de Chaminés ficam andando pelo parque e também divertem as crianças. 


Snowland

Quem quiser ter um gostinho de estar nas montanhas nevadas do Chile e Argentina, existe o Snowland – primeiro parque de neve indoor das Américas. Passamos quase um dia inteiro lá (Monalisa e Lucas ficaram fora dessa). Nossos sobrinhos adoraram (não só eles rs). 

Na Montanha de Neve, localizada em um galpão com temperatura mantida em -4oC, o barato é descer de esquibunda e ter aulas de esqui/snowboard (pagas à parte). Deu até para brincar de jogar bolas de neve uns nos outros. rs Do lado de fora da montanha, um vilarejo alpino com lojinhas, restaurantes, pista de patinação no gelo e simulador de esqui 7D completaram o nosso passeio em família.


Dreamland Museu de Cera

Já conhecemos o Madame Tussauds de Londres e Los Angeles e não tivemos interesse em visitar o Dreamland, mas essa era uma das atrações mais esperadas pelos nossos sobrinhos Milena e Tassio. Pagamos as entradas deles e ficamos esperando no saguão do museu com o nosso bebê Lucas. Pelas fotos que eles tiraram deu para ver que alguns personagens não são muito bem feitos (alguns bem toscos até), mas eles amaram. Se divertiram pra caramba e tiraram foto com todo mundo (a memória do chip da câmara quase acabou rs).


Museu Super Carros

É apenas um dos museus da cidade que apresenta ainda o Hollywwod Dream Cars e o Harley Motor Show. Este último, nossos sobrinhos visitaram em conjunto com o Museu de Cera (o ingresso vale para os 2) e acharam ok.

Já o Museu Super Carros é um deleite para quem é apaixonado por carros (dããã). O Tassio ficou maluco com os Mustangs, Ferraris, Porsches e tantos outros carrões. Inacreditável mesmo foi quando ele foi sorteado para dar uma volta de 15 minutos no carona de uma Ferrari California (conversível). Quase desmaiou de tanta emoção. :) Valeu demais a visita!


Vinícola Ravanello

A maioria das pessoas que visitam Gramado, dedicam 1 ou mais dias ao famoso Vale dos Vinhedos, em Bento Gonçalves. Foi o que fizemos na nossa primeira viagem. Nesta última trip da semana passada, optamos por não ir tão longe (são 110 km de distância) e, meio sem querer, descobrimos que Gramado também tem suas vinícolas. Não são grandes nem famosas, é verdade, mas a Vinícola Ravanello é um primor no atendimento. O próprio dono nos deu as boas-vindas e contou a história do lugar. Logo depois, o simpático sommelier assumiu o posto de guia do passeio.

Começamos o tour pelos parreirais (que estavam secos por ser inverno), passamos pelos tanques de fermentação, caves e terminamos com a degustação de 3 rótulos de vinhos bem interessantes. Foi uma experiência super agradável.


Le Jardin Parque de Lavanda

O casal Patrícia e Jorgito idealizou um jardim de flores e lavandas no quintal de casa e resolveu abrir as portas para qualquer pessoa que quisesse contemplar o cenário bucólico. A visita valeu pelo momento de sossego e harmonia.



Gramado ainda oferece várias outras atrações. Uma em especial, é imperdível e a gente deixa para falar em um post específico: o Templo Budista Chagdud Gonpa Khadro Ling. Outras não visitamos por falta de tempo (Aldeia do Papai Noel) ou por falta de interesse mesmo, como o Gramado Zoo, o Parque do Gaúcho e o Reino Encantado. É passeio que não acaba mais e olha que nem começamos a falar ainda de Canela e Bento Gonçalves que estão logo ali. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário